17 de maio de 2011

[Resenha] Douglas Adams - A Vida, o Universo e Tudo Mais

Dois anos após a publicação do livro O Restaurante no Fim do Universo, saía o terceiro livro da trilogia de quatro (que na verdade são cinco), intitulado A Vida, o Universo e Tudo mais (frase já usava diversas vezes durante a trama dos dois primeiros livros). E pela terceira vez, temos uma obra-prima em mãos.

"Na verdade, já fui detonado um número absurdo de vezes, já atiraram em mim, me insultaram, fui desintegrado várias vezes, privado de chá e, há pouco tempo, nossa nave caiu em um pântano e tive que passar cinco anos em uma caverna úmida." (Pág. 152)

Cinco anos após o fim do segundo livro, encontramos Arthur Dent ainda preso em uma Terra pré-histórica, acordando sozinho em uma caverna com um grito de horror por lembrar que o primeiro ônibus só passará ali em dois milhões de anos. Em situações que só Douglas Adams consegue criar, Dent saí da pré-história com Ford Prefect, seu amigo extraterrestre, e volta para a Inglaterra no século XX, no meio de uma partida de Críquete.

"No caminho de volta entoaram diversas canções que ponderavam sobre paz, justiça, moral, cultura, esportes, vida em família e o aniquilamento de todas as outras formas de vida." (Pág. 96)

É então que toda a trama se forma. Por sinal, uma trama bem mais abrangente e com um objetivo mais significativo na história do Universo: Salvar o Universo dos robôs xenófobos do planeta Krikkit e impedir que eles tenham sucesso em acabar com todas as outras formas de vida que existe no Universo.

Guiados pelo já conhecido Slartibartfast, Dent e Prefect descobrem sobre o passado e a história do planeta Krikkit, sobre o Propulsor Bistromático, um método de cruzar vastas distâncias interestelares sem todo o perigo envolvendo Fatores de Improbabilidade. uma criação maravilhosa, diga-se de passagem, já que os "números escritos em contas de restaurantes dentro dos confins de restaurantes não seguem as mesmas leis que os números escritos em qualquer outro tipo de papel em outros lugares no Universo".

Além do Propulsor Bistromático, temos várias novidades neste terceiro livro da série, como o Portal de Wikkit, que mantém o planeta Krikkit preso e o Universo seguro ou Wowbagger, o Infinitamente Prolongado, um extraterrestre que possui vida eterna e tem como objetivo insultar todas as pessoas no Universo. Em ordem alfabética!

"Meu médico diz que tenho uma glândula de senso de dever malformada, além de uma deficiência natural em fibras morais e portanto estou dispensado de salvar Universos." (Pág. 48)

Nesse livro é dado muito mais destaque a Dent e Ford (cada vez mais cômico e desinteressado por coisas além de festas, bebidas e mulheres). A maior parte do livro é sobre suas viagens no tempo e no espaço na companhia de Slartibartfast e sobre sua missão de salvar o Universo, a qual Ford reluta em aceitar. Como nos dois primeiros livros, o ingrediente secreto de Adams é o absurdo. Com situações absurdas que se resolvem de maneira ainda mais imprevisível, Adams vai guiando a trama até o inevitável encontro entre os habitantes de Krikkit e os nossos heróis.

O único ponto negativo desta vez a falta de história para Trillian, Zaphod e Marvin, que aparecem brevemente no livro, o que é uma pena, já que Zaphod e Marvin são dois personagens que conseguem causar todo tipo de reação no leitor. Espero que no próximo livro eles ganhem mais atenção, já que este foi muito focado em Dent e Prefect. Não me entendam mal, eu adoro os dois. Considero o humor britânico e ranzinza de Dent um dos pontos mais fortes do livro, mas é o conjunto de personagens que torna a obra única.

"Há toda uma arte, ou melhor, um jeitinho para voar. O jeitinho consiste em aprender como se jogar no chão e errar." (Pág. 76)

No geral, o terceiro livro da série é inferior aos dois primeiros, mas continua sendo divertidíssimo e inteligente, sutil e ácido como somente Douglas Adams consegue fazer. O único medo é se a fórmula de escrever absurdos como "o jeitinho para voar" e outras pérolas não vai se desgastar com o próximo livro. De qualquer forma, é impossível não colocar grandes expectativas na próxima história de Arthur Dent e seus amigos, com mais criações mirabolantes, seres únicos e brincadeiras com todas as leis da física.

Título: A Vida, o Universo e Tudo Mais
Autor: Douglas Adams
Editora: Sextante
Ano: 2010
Páginas: 224
Nota: 7,0/10,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...